Mestres e Coreógrafos

William Dollar
  Importantíssimo na carreira, porque lhe deu a primeira chance de executar primeiros papéis. Dollar foi o primeiro nome internacional que apostou em Nora, tendo inclusive na época enfrentado resistências por ela ser ainda muito jovem -17 anos. Pela oportunidade que Dollar lhe deu, foi nomeada 1ª bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
M
Robert Joffrey
  Coreógrafo fundador do Joffrey Ballet de Nova York. Escolheu Nora para fazer parte do ballet "Moves", que faz parte do repertório do Joffrey Ballet.
M
Gerald Arpino
  Coreógrafo fundador do Joffrey Ballet de Nova York.
M
Jerome Robbins
  Ícone da dança americana, tem coreografias nas principais companhias de ballet do Mundo.
M
Arthur Mitchell
  Criou um pas-de-deux especialmente para Nora e José Moura, com música de Marlos Nobre. Embora seu contato tenha sido durante o período de apenas um ano, Mitchell foi muito importante em seu desenvolvimento.
M
Hector Zaraspe
  Professor de Nora no Joffrey Ballet de Nova York, Zaraspe foi o responsável pelo convite o Festival Internacional de Ballet da cidade de Colônia, na Alemanha, e por suas apresentações com o "Ballet Spectacular" em Buenos Aires e em Montevidéu.
M
George Skibine
  Criou a sua coreografia de Sheherazade especialmente para Nora– fato raro na carreira de qualquer grande bailarina. A permanência na França por 5 anos deu-se a partir deste convite de Skibine, sendo assim um nome preponderante em sua vida e em sua carreira. Nora trabalhou com Skibine em outra montagem, também sob a direção de Robert Hossein, com o Théâtre Populaire de Reims, sob o título "Le Dernier Romantique”, tendo como partner Jacques Dombrovsky.
M
Oscar Araiz
  A coreografia que Nora interpretou durante mais tempo em sua carreira foi "Cantabile", lindo pas-de-deux de Araiz com música de Samuel Barber, estando incluído em seu vídeo “Nora Esteves in foco” . A estréia brasileira de "Cantabile" foi em 1974 no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Nora segue interpretando este pas-de-deux até os dias de hoje.
M
Milko Sparembleck
  O Mandarim Maravilhoso.
M
M
Roland Petit
  Assistiu a Sheherazade no Théâtre de Paris e então convidou Nora para ser bailarina-étoile de sua companhia. Nora teve o privilégio de dançar com o próprio Roland a versão coreográfica dele para “Copélia” com o próprio Roland no papel de Doutor Copelius e Nora como Swanilda.
M
Ricardo Nunez
  Cubano, conheceu Nora em Paris e convidou-a para participar da Temporada do Teatro Massimo de Palermo, que ele dirigia. Nunez criou para Nora o pas-de-deux “Per Viola”, com música de Bruno Maderna. Seu partner foi Amadeo Amodio, primeiro bailarino do Scala de Milão. Nora trabalhou com Ricardo Nunez em aulas, por longos períodos em Paris.
M
Louis Falco
  Coreógrafo americano convidado pelo Ballet Théâtre Contemporain. Montou “Piaf” com músicas do repertório da cantora, onde Nora teve especial destaque. Essa coreografia fez parte da tournée brasileira da Companhia em três capitais: Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte.
M
Ferenc Barbay
  Nora teve a oportunidade de conhecer e trabalhar com Ferenc no Teatro Massimo de Palermo, onde ele montou para Nora, entre outros ballets, “Bachianas Brasileiras”.
M M
Desmond Doyle
 

Mâitre de Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro de 1981 a 1986 com quem trabalhou durante este período, no Theatro Municipal.
M

Raymond Franchettii
  Diretor do Ballet da Ópera de Paris. Foi professor de Nora durante os cincos anos que passou na França. Lá freqüentou a conhecida escola de Franchetti na Cité Veron. Mesmo quando ela estava ausente de Paris, sempre que as tournées o permitiam, voltava a Paris para ter aulas com ele.
M  
Ivone Meyer
  Ex-Primeira Bailarina do Ballet do Marquês de Cuevas. Nora freqüentou suas aulas no Studio Goubé, na Salle Pleyel.
M  
Eugenia Feodorova
  Nora trabalhou com Dona Eugenia no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. A primeira vez que interpretou o “Lago dos Cisnes” em 4 atos, foi na versão de Eugenia Feodorova, tendo com ela trabalhado este ballet exaustivamente.
M  
Tatiana Leskova
  Foi a sua 1ª professora, responsável por sua formação técnica.
M    
Dalal Achcar
  Estrelou as versões de Dalal para os clássicos “ O Quebra-Nozes”, “Dom Quixote”, “Floresta Amazônica” e o solo “Dengosa” que foi apresentado por Nora em Havana e Camaguay.
M   
Heron Nobre   Criou duas coreografias especialmente para Nora apresentar-se no Festival de Dança de Rio das Ostras (RJ).
M 
Fabio de Mello   Trabalhou com Nora no Ballet Contemporâneo do Rio de Janeiro, do qual era coreógrafo e diretor, e em outras ocasiões no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
M  
Regina Sauer   Criou para Nora o solo “Estudo nº 10” e o pas-de-deux “Yesterday”.
M    
Denis Gray   Tragédia Dançante – Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
M  

 

 

 

 

www.000webhost.com